NOTÍCIAS

Dando a volta por cima! Jundiaienses encontram na cozinha solução financeira na pandemia




Foto: Arquivo pessoal

A maioria dos brasileiros viveu, desde o início da pandemia do Coronavírus, momentos de angústia e aflição. Além da preocupação com a saúde, o isolamento social, a redução dos salários e até o fechamento de empresas, contribuiu para um agravamento da questão financeira. 

Duas jundiaienses encontraram na cozinha da própria casa uma alternativa para se livrar da crise financeira. Antes da pandemia, Larissa Godoy Gonzaga, de 25 anos, atuava como nutricionista e personal cooking. O isolamento social foi definitivo para a mudança do esquema do trabalho. “Sou autônoma e atendia nas casas de forma individualizada. Com a pandemia, houve a limitação do espaço. Foi aí que em agosto de 2020 senti a necessidade de comercializar alguma coisa”, explicou ela. 

Com a Alimente In, empresa criada pela Larissa, as vendas aumentaram. O fato de morar em condomínio contribuiu para um maior direcionamento do público. “Criei uma rede pequena de clientes que gostam dos produtos e são fiéis”, comentou. 

Mesmo com um ano extremamente delicado para os autônomos, dar a volta por cima é sinônimo de alívio e esperança para dias melhores. “Pretendo continuar e expandir os serviços da Alimente In após a pandemia em formato presencial. 2020 se apresentou para todos nós como desafio e transmutação. A criatividade para transformar ideias em ações rentáveis se fez necessário e de certa forma, agradeço a oportunidade que me conectou com o que eu mais me identifico para trabalhar, que são os alimentos naturais, possibilitando sensações e nutrição de qualidade para todos que se conectam com o que produzo”, finalizou a empreendedora. 


De complemento de renda à profissão

Casada e dividindo as despesas da casa com os pais, Tayná Victoria de Oliveira Schuindt, precisou agir. “Meu pai e meu esposo são autônomos e ficaram sem trabalho. Foi aí que conversando com a minha mãe, percebemos que no isolamento as pessoas aumentaram o consumo de doces. Como ela já havia vendido trufas e assim conseguia dinheiro para colocar em casa, começamos a procurar algumas receitas no Youtube”, explicou Tayná.

Com um investimento inicial de 140 reais mais os ingredientes da dispensa, Tayná e a sua mãe Márcia começaram pela receita de bolo inglês com cobertura. “Fizemos os primeiros e minhas amigas me ajudaram com a divulgação e a criação de um logotipo. Dessa maneira conseguimos ter os primeiros pedidos e, desde então, não paramos mais”, comentou.

Hoje, Tayná comercializa seus produtos no Ifood, em mais duas plataformas de delivery, está na condição de Micro Empreendedor Individual, ampliou o cardápio e aumentou a cozinha, criando o espaço Magnólia Doces. 




A necessidade de ter uma renda complementar fez com que Tayná se descobrisse no ramo da confeitaria. “Já tenho planos para pós pandemia pois me encontrei nessa profissão e não quero sair mais. Comecei a fazer brigadeiros gourmet, que espero em breve poder fazer para festas e casamentos”, finalizou. 



Ficou curioso para saborear as delícias da Larissa e da Tayná? Então procure aí no Instagram: @alimente_in e @magnolia.doces.
 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



NOTÍCIAS  |   08/03/2021 08h00

Jundiaí - SP
 




NOTÍCIAS  |   07/03/2021 10h58

Jundiaí - SP
 

NOTÍCIAS  |   07/03/2021 10h52

Jundiaí - SP